O "monstro" fora de controlo

 

 

 

Cavaco Silva (quase) sempre teve o condão, inexplicável, de intocabilidade, apresentando-se como moralmente inquestionável: uma espécie de santa virgem imaculada da política nacional?! Quase que é preciso nascer tantos anos quantos esteve envolvido na vida político-partidária portuguesa para poder questioná-lo ou confrontá-lo sobre o que quer que seja, neste caso sobre o aumento de funcionários públicos na Administração Central. Ora, considerando dados obtidos imediatamente após ter terminado os fastiosos oito anos de governação despesista, Cavaco Silva foi quem mais alimentou o "monstro" que ele tanto crítica. A minha geração anda e vai continuar a pagar os tempos de "vacas gordas" da geração cavaquista. Cavaco deve um pedido de desculpas, à minha geração, à geração dos neo-exilados!

 

(Dados: Pordata)

Cláudio Carvalho às 19:05 | link do post | comentar