Um problema de matemática....

Por causa duma noticia que li hoje fui forçado a confirmar a seguinte informação no dicionário da Porto Editora:

 

nobre
adjectivo uniforme

1. que, por direito de nascimento ou decisão régia, possui determinados títulos e goza de regalias em relação a outros grupos sociais; que faz parte da nobreza
2. relativo à nobreza
3. próprio da nobreza
4. que revela elevação de carácter ou superioridade moral
5. ilustre; honroso; excelente
6. distinto; notável
7. majestoso; magnânimo
8. elevado; sublime

nome 2 géneros

pessoa que, por descendência ou decisão régia, possui títulos e goza de regalias em relação a outros grupos sociais; membro da nobreza

 

Com todo o sincero respeito que o doutor Fernando Nobre me merece, com toda a admiração que o seu trabalho na AMI genuinamente me inspira, tenho no entanto que tecer algumas considerações menos positivas sobre o seu trabalho e, ou, sobre a estratégia de suporte da sua candidatura.

Se veio a terreno apenas para dizer quem tem hipoteses ou não de vencer alguém baseado em palpites, poderia fazer o mesmo como comentador desportivo de qualquer radio ou canal televisivo. Fá-lo-ia até melhor que muitos dos actuais profissionais da área.

Se veio apenas para falar duma "rede tentacular" ao estilo do "vocês sabem do que estou a falar" sem nunca concretizar, já temos Octavio Machado e estamos bem servidos.

Se apareceu para falar de proponentes que desistem de o ser apenas porque se têm que deslocar a uma junta de freguesia, ficamos esclarecidos quanto ao seu dom inato para dar tiros nos pés e quanto à motivação "forte e profunda" de alguns dos seus apoiantes ou ex-apoiantes.

Se ainda não compreendeu que todos os votos interessam dia 23, em todo e qualquer candidato excepto Cavaco Silva, para levar as eleições a uma segunda volta.Se não se apercebeu que o adversário agora é a abstenção.Se ainda não tomou consciência de que todos, unidos em volta do candidato que acompanhar Cavaco Silva nessa segunda volta, poderemos impedir que a pior escolha que a direita podia apresentar seja Presidente da República por mais 5 anos, então Fernando Nobre não sabe fazer contas, não sabe multiplicar, somar ou subtrair, apenas dividir!

É pena.Portugal merece mesmo melhor.É triste, o seu curriculo na AMI prometiam mesmo muito mais.

 

Paulo Ferreira às 14:51 | link do post | comentar