Cavaco BPNizado

Desde o último debate (entre Manuel Alegre e Cavaco Silva) que a questão SLN/BPN persegue Cavaco Silva (CS). Como ainda hoje dizia um insuspeito comentador da SIC-Noticias, "há coisas que precisam ser explicadas". A gente nem quer, longe de nós, pôr em causa a honorabilidade da pessoa. Questões de justiça são do foro da justiça. Porém, à política o que é da política. Os cidadãos portugueses têm o direito de saber os contornos destes movimentos e das relações pessoais entre o presidente em exercício e Oliveira e Costa, a SLN e o BPN. No momento da campanha em que nos encontramos, este aspecto pode ser decisivo para o resultado do próximo dia 23. Porque, naturalmente, os eleitores têm o direito de saber que informação privilegiada teve o accionista Cavaco Silva para comprar, em seu nome e de sua filha, um volume de acções tão significativo no momento em que elas valiam tão pouco? Que outros movimentos semelhantes ocorreram no mesmo período de tempo com outros clientes (se os houve)? E quais os preços "de mercado" praticados nos outros negócios? Foram idênticos? Os outros accionistas também ganharam somas/ proporções tão generosas de dinheiro? Foi simples contingência que em tão pouco tempo a família Silva tenha obtido um lucro de cerca de 140%?

 

Bem, se se confirmar que foi uma de mera questão de sorte, podemos finalmente perceber porquo CS crê tão cegamente nos mercados e nas transacções bolsistas! Todavia, se houve ali alguma marosca, todo o verniz que recobre de seriedade o referido candidato pode de repente estalar e o destino ainda lhe pode pregar uma inesperada partida neste lindo mês de Janeiro de 2011. Seja como for, o certo é que já lá vai uma semana que o homem de Boliqueime está “BPNizado”, pois o assunto colou-se-lhe que nem lapa e assim parece continuar para animar uma campanha que já estava dada como resolvida. Não está...

Elísio Estanque às 00:00 | link do post | comentar