Sim, é possível

A segunda volta parece cada vez mais uma possibilidade. Nunca se viu Cavaco tão nervoso. Nem em 1987, nem em 1991, nem em 2006, nem sequer em 1996. Desta vez, enfrenta um país que já não espera nada dele. E Alegre pode ser o protagonista da mudança.

Ricardo Alves às 10:40 | link do post | comentar