A liberdade de imprensa no longo Inverno Cavaquista

 No fim de Março de 1993, a maioria social-democrata aprovava um novo Regulamento de Segurança e Circulação na Assembleia da República, que criava zonas proibidas aos jornalistas, nomeadamente os corredores de acesso aos partidos e, em particular, ao PSD. Em resposta, a comunicação social acreditada na Assembleia decretou um boicote à cobertura da actividade parlamentar e de S. Bento nada transpirou. Mesmo assim, o Presidente Barbosa de Melo não cedeu. O Presidente da República pediu-lhe bom senso e os partidos da oposição escolheram o lado dos jornalistas. O impasse manteve-se e, no rescaldo dos acontecimentos, o Presidente da Assembleia acabou por cancelar as habituais comemorações do 25 de Abril.

 

Para os (in)felizes dos pobres de memória.

Nuno Félix às 12:46 | link do post | comentar