Sexta-feira, 28.01.11

Alegro Pianissimo

Manuel Alegre - 2011

 

Este blog termina aqui.

A nossa razão continuará onde cada um de nós estiver.

Agradecidos a todos os que aqui passaram.

 

 

 

A Dom Sebastião

 

De Formião, filósofo elegante, vereis como Aníbal escarnecia, quando das artes bélicas, diante dele, com larga voz tratava e lia.

 

A disciplina militar prestante não se aprende, senhor, na fantasia, sonhando, imaginando ou estudando, senão vendo, tratando e pelejando.

 

Os Lusíadas Canto X – Estância 153

tags:
Quinta-feira, 27.01.11

Obrigado pelo vosso afecto e pelo vosso apoio

Alegro às 20:21 | link do post | comentar
Domingo, 23.01.11

Rede

Manuel Alegre

 

Um grupo grande de autores do Alegro está neste momento a participar no Parlamento Global.

Poderão seguir o debate (e participar) em:

http://www.parlamentoglobal.pt/parlamentoglobal/actualidade/Minuto-a-Minuto/2011/1/23/210111+blogue+presidenciais.htm

Sexta-feira, 21.01.11

Manuel Alegre

Manuel Alegre

Noite eleitoral

...

O Alegro Pianissimo foi convidado a participar na emissão especial do Parlamento Global, ligado à SIC Notícias, onde estará presente através de parte dos seus bloggers, a partir das 16:00 de Domingo.

Morfeu [ XV ]

Morfeu

Imagem: António Sérgio Pessoa

Diálogos: Luís Novaes Tito

tags:
Alegro às 12:45 | link do post | comentar
Quinta-feira, 20.01.11

Morfeu [ XIV ]

Morfeu

Imagem: António Sérgio Pessoa

Diálogos: Luís Novaes Tito

tags:
Alegro às 12:45 | link do post | comentar

A caminho da 2ª volta

Alegra-te

Alegro às 01:58 | link do post | comentar
Quarta-feira, 19.01.11

Diário da campanha até à 2a volta [III]

On the road Ontem o distrito de Braga recebeu Manuel Alegre.

 

O dia iniciou-se com um comício espontâneo nas Arcadas, no centro de Braga, seguido por uma arruada debaixo de chuva, o que não afastou a determinação e empenho dos Bracarenses em caminharem ao lado de Manuel Alegre pela Cidade.

 

De seguida partiu-se para um almoço em Fafe, e depois para as arruadas em Guimarães e em Barcelos.

 

O dia terminou em Vizela, num jantar-comício muito concorrido, onde se sentia o calor humano dos apoiantes (talvez mil), com a presença de António José Seguro. Perante uma onda de apoio a crescer, Alegre quis deixar um alerta:

 

 "Daqui até sexta-feira vão ser feitas muitas tentativas para vos desmoralizar e tentar quebrar esta onda".

 

Hoje estamos em Santa Maria da Feira, São João da Madeira, Aveiro e Águeda, terra natal de Manuel Alegre, onde se realizará o jantar-comício com a participação de José Sócrates. 

 

Pedro Cegonho

(na estrada)

tags:
Alegro às 16:37 | link do post | comentar

Morfeu [ XIII ]

Morfeu

Imagem: António Sérgio Pessoa

Diálogos: Luís Novaes Tito

tags:
Alegro às 12:45 | link do post | comentar

Serviço público (bis)

Eleições Presidenciais

Se quiser saber onde vai votar, aceda a este endreço.

http://www.recenseamento.mai.gov.pt/

Alegro às 11:12 | link do post | comentar
Terça-feira, 18.01.11

Morfeu [ XII ]

Morfeu

Imagem: António Sérgio Pessoa

Diálogos: Luís Novaes Tito

tags:
Alegro às 12:45 | link do post | comentar

Diário da campanha até à 2a volta [II]

On the road Ontem, em Vila Real, assisti ao comício mais emotivo até aqui. Confesso-vos que aguardei uns minutos na sala, a abarrotar de gente, antes de sair, tal a energia que o povo transmontano transmitiu ao candidato, emocionando tudo e todos.

 

Durante o dia, Manuel Alegre visitou Bragança e Chaves. Em Bragança, depois de passarmos pela Santa Casa de Misericórdia local, almoçámos com 150 apoiantes.

 

Seguimos para Chaves. Eu não conhecia Chaves e fiquei deslumbrado! No centro histórico encontrámos recantos de Florença, Bruges ou Salamanca. Vale a pena passar por lá. Demorarmo-nos na praça em frente a Câmara Municipal e subir a torre de menagem.

 

Numa arruada muito participada, apesar da chuva, Alegre foi acompanhado por Júlio Montalvão Machado, terminando a visita a cidade no café Aurora, onde tomou a última refeição na década de 60, antes de partir para o exílio.

 

Rumámos a Vila Real, onde Fernando Rosas e Alberto Martins aqueceram o Teatro Municipal esgotado à espera para apoiar Alegre até Belém.

A onda não pára de crescer. Hoje, é a vez do distrito de Braga dizer presente nesta viagem rumo à vitória!

 

Pedro Cegonho

(na estrada)

tags:
Alegro às 11:53 | link do post | comentar
Segunda-feira, 17.01.11

Diário da campanha até à 2a volta [ I ]

On the road Hoje começou a derradeira semana da campanha presidencial até à 2ª volta das próximas semanas.

 

Ontem estivemos em Matosinhos, Penafiel, Baião e Viana do Castelo, que engrossaram o caudal de apoio popular que Manuel Alegre tem recebido por todas as localidades por onde tem passado.

Em Matosinhos a comunidade piscatória vincou de que lado está nestas eleições e recebeu Manuel Alegre com um banho de multidão.

Passámos por Tormes, recordando a figura de Eça de Queiroz, na sua Fundação, contemplando a beleza das serras em redor. Em Baião, quase todos vieram à rua, e de repente improvisou-se um comício num restaurante local.

 

Terminámos o dia no Teatro Sá de Miranda, em Viana do Castelo, onde já aguardavam por Manuel Alegre, Augusto Santos Silva e João Teixeira Lopes. Hoje seguimos para Bragança, Chaves e Vila Real.

 

Pedro Cegonho

(na estrada)

Alegro às 15:30 | link do post | comentar

Serviço público

Eleições Presidenciais

 

Se quiser saber onde vai votar, aceda a este endreço.

http://www.recenseamento.mai.gov.pt/

Alegro às 14:19 | link do post | comentar

Morfeu [ XI ]

Morfeu

Imagem: António Sérgio Pessoa

Diálogos: Luís Novaes Tito

tags:
Alegro às 12:45 | link do post | comentar

Manuel Alegre

Manuel Alegre

Alegro às 08:01 | link do post | comentar

Chiu, façam de conta

A expectativa dos portugueses não era que os invectivassem, quando exigem dos governantes que enfrentem os mercados

Durante a ditadura, a oposição ao governo fosse ela por palavras ou actos era severamente punida, indo da tortura e prisão à interdição do exercício de funções públicas. Esta foi a regra que vigorou durante quarenta e oito anos. A censura circulava impune nas redacções dos jornais, os informadores faziam horas extraordinárias nos cafés, nas universidades, nas repartições públicas, nas fábricas, nas bancadas dos estádios de futebol, nos transportes públicos, os esbirros da polícia política prendiam, seviciavam, matavam. Receava-se até sussurrar. Passados trinta e seis anos sobre o derrube das condições políticas que colocaram os portugueses no fim da linha do desenvolvimento económico, social, cultural e político, um Presidente da República, o mesmo que num debate de campanha eleitoral afirmou que alguém teria de nascer duas vezes para ser mais honesto do que ele, dirigindo-se aos seus compatriotas durante a época natalícia exigiu-lhes que se calassem, que não atiçassem a ira dos mercados, porque o nosso futuro estaria na suas mãos, na volatilidade dos seus estados de alma, na ganância da banca e dos patrões da alta finança. Não os insultem, disse ele, sejam submissos, procurem passar por entre os pingos das suas exigências, porque os mercados são entidades com ouvidos particularmente sensíveis, gente habituada às boas maneiras, com uma educação esmerada, que aprecia ser reconhecida pelos serviços prestados às economias mais debilitadas.

 

O Presidente da República que assim fala é o mesmo que agora se recandidata para um mandato de mais cinco anos e que entre apelos à caridade e esgares de comiseração pelos pobres e deserdados aponta o dedo e envia raspanetes a todos os que se indignam, denunciam e não querem submeter-se à ditadura dos usurários. Sem uma alternativa ao corte nos vencimentos, ao congelamento das pensões, ao aumentos dos impostos, à diminuição dos apoios sociais, este Presidente da República o melhor que conseguiu propor aos portugueses até agora é a rendição aos especuladores, a submissão à voracidade da Fitch e da Moody"s, a aceitação do KO do Estado social. A austeridade desigual é para o Presidente da República a ordem natural das coisas.

Cipriano Justo

 

Alegro às 00:05 | link do post | comentar
Domingo, 16.01.11

Morfeu [ X ]

Morfeu

Imagem: António Sérgio Pessoa

Diálogos: Luís Novaes Tito

tags:
Alegro às 12:45 | link do post | comentar
Sábado, 15.01.11

Morfeu [ IX ]

Morfeu

Imagem: António Sérgio Pessoa

Diálogos: Luís Novaes Tito

tags:
Alegro às 12:45 | link do post | comentar

Há sempre alguém que resiste

Alegro às 01:52 | link do post | comentar

Agradecimentos

SorrisosAos blog-vizinhos (àqueles que conseguimos detectar) que assinalaram a nossa presença em cena:

ArielCirandando

Miguel Gomes CoelhoVermelho Cor de Alface

tags:
Alegro às 00:58 | link do post | comentar
Sexta-feira, 14.01.11

Morfeu [ VIII ]

Morfeu

Imagem: António Sérgio Pessoa

Diálogos: Luís Novaes Tito

tags:
Alegro às 12:45 | link do post | comentar
Quinta-feira, 13.01.11

Morfeu [ VII ]

Morfeu

Imagem: António Sérgio Pessoa

Diálogos: Luís Novaes Tito

tags:

As Quatro Estações

 

Antonio Vivaldi

Da Le Quattro Stagioni - Inverno

Op. 8 no 4/RV 297 Allegro - Largo e pianissimo

Alegro às 02:42 | link do post | comentar

eMail

pesquisar

 

autores

posts recentes

últ. comentários

  • Genial ... anedota nacional. Fica a ideia da const...
  • Ou seja, Cavaco, nos seus 10 anos, reduziu o défic...
  • Obrigado Rodrigo.Este Blog estará disponível enqua...
  • Caros AmigosO trabalho que fizeram e apesar de os ...
  • Há gente que nunca conseguirá ver mais do que a po...
  • Palavras para quê?"Alegre confrontado com insinuaç...
  • Obrigado JPN.Já está resolvido.
  • Obrigado, AnabelaFoi um prazer acompanhar Manuel A...
  • Tens toda a razão, Paulo.Esta treta de gente do me...
  • Acho que não deve conseguir ler os gráficos muito ...

mais comentados

arquivos

2011

tags

links

subscrever feeds

networkedblogs - facebook

NetworkedBlogs
Google Groups
blogs SAPO

Logo

Alegre - Alegro Pianissimo
Imagem: Rui Perdigão